porta-voz

Porta-voz preparado é uma ótima ajuda para o assessor de imprensa

Na assessoria de imprensa, um assunto com grande relevância é o preparo do porta-voz da empresa assessorada para lidar com a imprensa e com os públicos externo e interno. Esse passo é essencial para evitar o agravamento de crises e ruídos na comunicação com os colaboradores, por exemplo.

Assessoria de imprensa digital não significa somente elaborar releases sobre a marca. O preparo do porta-voz, ou dos porta-vozes, é imprescindível para garantir resultados assertivos para seu cliente.

No entanto, vamos deixar um alerta. Sabemos que um dos problemas de sugerir treinamento para representantes da empresa assessorada é a relutância em entender a importância da estratégia. Por isso, elaboramos este artigo para evitar que isso aconteça no seu dia a dia.

3 motivos para investir no treinamento do porta-voz da empresa assessorada

A melhor forma de mostrar ao cliente assessorado que o treinamento de comunicação para porta-vozes é essencial é investir no termo educação.

Educar o cliente utilizando argumentos palpáveis é uma ótima maneira de assegurar resultados efetivos. Isso também ajuda a mostrar o valor do trabalho da assessoria de imprensa. Além disso, evita que o cliente fique vulnerável a crises de imagem desnecessárias.

Para te ajudar no processo de educação do cliente, selecionamos 3 ótimos motivos para que o media training seja uma estratégia vista com bons olhos.

Nossas dicas vão potencializar a assertividade das estratégias estruturadas para o cliente. Afinal, porta-voz preparado significa maior segurança para o trabalho da assessoria de imprensa.

1. Na era das mídias sociais, crises podem surgir a todos os momentos

O ponto mais importante sobre treinamento de comunicação para a empresa assessorada tem a ver com o uso das mídias sociais.

Porta-voz despreparado nas mídias sociais representa um risco significativo para a saúde da marca. Afinal, é comum achar que podemos falar o que quisermos no Facebook e no Twitter, por exemplo.

O problema é que não é bem assim. Quando você é gestor de uma empresa, ou até mesmo um colaborador, você carrega os valores da marca consigo.

Isso quer dizer que, nas mídias sociais, um porta-voz de empresa deve lembrar que o que é publicado pode afetar a saúde da marca. E é aqui que entra o trabalho do assessor de imprensa como educador do cliente.

Publicações nas mídias sociais são capazes de gerar crises de imagem desnecessárias e ruídos na comunicação entre empresa e consumidor.

Não esqueça que meios digital e físico atuam em conjunto e podem afetar um ao outro. Então, é imprescindível estruturar um treinamento para uso das mídias sociais para porta-vozes da empresa assessorada.

2. O meio digital ajuda a criar novas oportunidades para as empresas

Outra dica para mostrar ao seu cliente que o treinamento de comunicação é importante para a saúde da empresa tem a ver com a possibilidade de aproveitar oportunidades que surgem com o meio digital.

Uma das coisas mais interessantes que o meio digital trouxe às empresas, e à assessoria de imprensa, foi o ganho de visibilidade.

Hoje, uma pequena marca pode ser encontrada com facilidade no meio digital. Isso significa mais chances de aparecer na imprensa, oportunidades de estruturações de parcerias, possibilidade de envio de press kits para influencers e mais assertividade na comunicação com os consumidores.

Mas o que o treinamento do porta-voz tem a ver com tudo isso?  Simples. Representante da empresa preparado significa mais chances de crescimento para a marca

Em muitos casos, é o representante da empresa que fala com jornalistas, com fornecedores e com demais parceiros. Não é sempre que o assessor de imprensa vai estar disponível para a marca.

Afinal, em uma era de consultorias digitais, muitos assessores trabalham de forma remota. E atendem diversos clientes (não esqueça disso).

Então, nada melhor do que o representante da empresa estar preparado para lidar com os públicos de interesse de forma harmônica e segura, não é mesmo?

3. O jornalismo digital não para

Nossa terceira dica para educar o cliente em relação ao treinamento de comunicação para os representantes da empresa tem a ver com a rotina jornalística.

Como um bom comunicador social, você sabe que vida de jornalista não para. Ainda mais quando falamos do cenário digital.

O uso das mídias sociais, a procura por marcas nos mecanismos de busca e o networking nas redes sociais são exemplos de opções que um profissional da comunicação tem para encontrar aquela fonte interessante para a matéria.

Além disso, o envio de sugestões de pauta e releases para veículos jornalísticos é uma forma da assessoria de imprensa de divulgar a imagem da marca assessorada.

  • Porta-voz e entrevistas

O problema é que muitos jornalistas procuram os porta-vozes das empresas para a execução de entrevistas.

Se o representante da empresa não estiver preparado para lidar com jornalistas, duas coisas podem acontecer:

  • O profissional procura outro representante para ser fonte da matéria. Afinal, há um deadline e o conteúdo precisa ser publicado.
  • O porta-voz da marca assessorada concede a entrevista. No entanto, como não está preparado, acaba se portando de forma equivocada. Além disso, fala coisas prejudiciais à reputação da empresa.

Então, para evitar que boas oportunidades para a empresa sejam desperdiçadas, ou para evitar que a saúde da marca seja afetada, o treinamento de comunicação é imprescindível.

Conhecer a rotina jornalística, a forma como o representante deve lidar com comunicadores e o que deve ser evitado nas mídias são coisas importantes para deixar passos em falso longe da gestão de uma empresa.

Não esqueça que o trabalho com assessoria envolve a construção e a manutenção da reputação da marca. No entanto, na realidade digital, uma simples publicação mal estruturada no Facebook pode abalar tudo o que você construiu com o tempo.

Quando você fala sobre media training com seu cliente, quais argumentos ouve com maior frequência? Conta pra gente nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *