mailing segmentado

Mailing segmentado ou abrangente: qual escolher na assessoria de imprensa

Mailing segmentado ou mailing abrangente: qual escolha é mais efetiva para a assessoria de imprensa? Esse é um questionamento que deveria ser feito por qualquer assessor de imprensa que deseja se destacar no cenário profissional.

E não é difícil de entender o motivo. Se você usa redes sociais com frequência,  já deve ter observado diversos debates sobre mailing segmentado e abrangente.

A abordagem, em grande parte dos casos, é feita por jornalistas que dizem receber releases que não têm a ver com as pautas que produzem. Portanto, esse é um assunto que precisamos debater aqui no blog.

Por que é importante falar sobre mailing segmentado

Escolher, de forma estratégica, para quais veículos jornalísticos iremos disparar releases ou enviar sugestões de pauta que envolvem nosso cliente é uma atitude sábia . Ela vai refletir positivamente no desempenho do serviço de comunicação externa.

Um mailing segmentado permite que você divulgue seu cliente para os profissionais ou para os veículos certos. O que acontece é que as chances de atingir o público de interesse da marca aumentam de forma significativa.

Claro que sabemos que ainda há ideia de que aparecer no jornal de circulação nacional é essencial. Mas para que possamos mudar esse cenário, precisamos educar nossos clientes e dar o primeiro passo em direção a uma estratégia mais assertiva.

O processo de educação do cliente resulta em uma estratégia de clipping mais efetiva. Afinal, conseguiremos escolher com mais cuidado os jornalistas que vão receber os releases.

Além disso, a escolha de um mailing segmentado também vai deixar a relação assessor-jornalista muito mais harmônica.

Precisamos entender que vivemos uma era muito peculiar no jornalismo, no qual as redações estão cada vez mais enxutas. Elaborar releases mais personalizados é uma maneira de otimizar a rotina de nossos colegas de profissão e de deixar nosso trabalho mais completo.

Não esqueça que assessoria de imprensa vai muito além de estruturação de estratégias. Essa é uma área profissional que tem como base o relacionamento.

E mailing tem tudo a ver nossos públicos de interesse. Sejam eles os profissionais imprensa ou os possíveis consumidores da marca.

Como estruturar um mailing segmentado para o cliente da assessoria de imprensa

A partir dessa ideia de que é preciso segmentar os veículos para os quais iremos disparar os releases, chega o momento de pensar em como fazer isso de forma otimizada.

Afinal, se formos pensar em estruturar um mailing de forma manual, com certeza vamos comprometer outras demandas da assessoria de imprensa.

É importante que você compreenda que mailing segmentado tem a ver com o processo de elaboração do planejamento de comunicação de seu cliente. Então, é um processo que exige dedicação, olhar estratégico e foco.

Mas se você utilizar as ferramentas certas, essa demanda se torna mais tranquila de executar. E sem que outras estratégias de assessoria sejam comprometidas.

A resposta para otimizar a estruturação de um mailing segmentado e estratégico para seu cliente é mais simples do que você imagina: software para clipping e grupos em mídias sociais.

1. Software para clipping

A escolha de um software profissional de monitoramento de notícias, como o Knewin Notícias, facilita a estruturação de um mailing estratégico para seu cliente porque automatiza o processo de identificação de veículos jornalísticos que tenham relação com o nicho de atuação do assessorado.

A partir desse monitoramento de conteúdos, você consegue categorizar os tipos de veículos noticiosos interessantes para sua estratégia de disparo de releases.

A categorização de canais de informação interessantes para o negócio assessorado facilita a identificação dos jornalistas que vão receber o release e aumenta a eficácia da estratégia.

Afinal, somente os jornalistas que pautam determinada temática vão receber o conteúdo. Isso significa mais chances de conquistar os resultados esperados pelo seu cliente.

2. Grupos nas mídias sociais

Redes sociais não são plataformas utilizadas apenas para entretenimento. Precisamos compreender isso e aprimorar nosso dia a dia como comunicadores sociais.

O Facebook e o LinkedIn, por exemplo, são canais que possuem grupos para debates profissionais. E isso inclui a assessoria de imprensa.

Existem grupos para assessores e jornalistas que permitem a procura por fontes para matérias. Além disso, proporcionam a divulgação de temáticas que envolvem o assessorado.

Ou seja, são canais que proporcionam uma ajuda mútua. Se aproveitarmos essa ferramenta profissional, as chances de melhores resultados para seu cliente aumentam de forma significativa.

Por fim, para se aprofundar no assunto e estruturar um mailing segmentado estratégico para seu cliente, não deixe de fazer o download do nosso e-book sobre essa temática.

O material é uma forma de você aprimorar seus conhecimentos e evitar falhas no disparo de releases. Além disso, ajuda na conquista de resultados mais assertivos para a marca assessorada.

Para fazer o download do e-book 6 formas de segmentar veículos jornalísticos na assessoria de imprensa (e por que devemos falar sobre isso), é só clicar aqui. O material é gratuito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *