7 formas muito práticas de aplicar técnicas de SEO em releases

As técnicas de SEO são aspectos que qualquer assessor de imprensa deveria dominar. Afinal, para que conteúdos digitais, como o release, tragam bons resultados para os clientes, é fundamental lembrar das regras dos mecanismos de busca.

Não adianta elaborarmos um ótimo release para o cliente se apenas pensarmos nos veículos jornalísticos tradicionais. O mundo mudou, e o meio digital tem regras muito bem definidas para que os conteúdos listados em pesquisas sejam úteis ao que as pessoas estão procurando no momento.

Pensando nesse cenário, convidamos o Thiago Castriotto, especialista em SEO, para nos ajudar a deixar este post muito mais rico e estratégico para você.

Descubra 7 formas de aplicar técnicas de SEO em releases

Quando falamos em release, abordamos uma ferramenta muito poderosa para a assessoria de imprensa. Afinal, esse conteúdo tem o intuito de garantir a visibilidade do cliente nos veículos de notícia, potencializando o alcance da marca em relação ao público de interesse.

O grande dilema, agora, é que devemos pensar em assessoria de imprensa para o meio digital. E isso inclui as técnicas de SEO.

“As técnicas de SEO podem amplificar o alcance de um release ao indexar melhor o conteúdo para os termos de interesse do público-alvo ou persona idealizada. Aplicar corretamente os conceitos de otimização orgânica garantem que a marca poderá chegar ao seu consumidor pelos buscadores por meio de palavras-chave do segmento”, explica Thiago.

Se SEO é essencial para garantir que os conteúdos sejam encontrados no Google, por que não inserir as técnicas na elaboração de releases? Ao juntar essas duas ferramentas poderosas para a visibilidade de uma marca, as chances de bons resultados aumentam.

Como sabemos que técnicas de SEO são aspectos novos para muitos assessores de imprensa, selecionamos 7 dicas que vão fazer a diferença na elaboração de releases do seu cliente.

1. Fique de olho no que as pessoas procuram

O primeiro passo para aproveitar todo o potencial do SEO na rotina da assessoria de imprensa é compreender que é essencial ficar de olho no que as pessoas estão procurando naquele momento.

Por que fazer isso? Pelo simples motivo de que um release que aborda uma temática muito procurada pelas pessoas tem maiores chances de emplacar em veículos jornalísticos.

Além disso, tem maiores chances de ranquear no Google também, pois as pessoas estão procurando pelo tema explorado no release.

Para te ajudar a analisar quais são os temas considerados tendência no momento, use o Google Trends, uma ferramenta gratuita que vai te auxiliar na obtenção de insights para elaborar releases estratégicos, relevantes e atuais para seu cliente.

Isso vai facilitar a elaboração do conteúdo porque, a partir do que as pessoas estão pesquisando, a escolha da abordagem do release vai ter um embasamento mais estratégico.

2. Escolha palavras-chave estratégicas

Depois de analisar quais são as temáticas relevantes relacionadas ao contexto da empresa assessorada, é hora de pensar em outro aspecto das técnicas de SEO: palavras-chave.

As palavras-chave são muito importantes para o ranqueamento de conteúdos nos mecanismos de busca, pois ajudam a facilitar o escaneamento do conteúdo e permitem que o sistema do Google entenda sobre o que se trata o texto.

Elas nada mais são do que termos que funcionam como base para a elaboração de um conteúdo. Isso provavelmente não é novo para você. Afinal, qualquer texto jornalístico precisa ter como guia um tema específico.

A questão é que a escolha de palavras-chave para releases digitais não é uma tarefa que pode ser executada sem estratégia. Você precisa analisar se ela faz sentido para o negócio de seu cliente, bem como se é procurada pelos usuários nos sistemas de busca.

Para facilitar sua rotina, é possível contar com a ajuda do Planejador de palavras-chave do Google, que te ajuda a visualizar quais são os termos mais buscados relacionados a um assunto específico. Além disso, é possível obter insights de outros termos que podem ser utilizados ao longo do release.

No entanto, Thiago faz um alerta: “a pesquisa de palavras-chave é o passo inicial. Porém, ficar neste ponto seria básico. É necessário distribuir estes termos e seu campo semântico pelo conteúdo, além de trabalhar imagens relacionadas e vídeo para enriquecer o formato”, diz.

Então, invista na qualidade das informações inseridas no release. As palavras-chave devem ser norteadoras do conteúdo, mas existe um universo além delas.

3. Elabore títulos atrativos

Pensar, com cuidado, em qual título vai acompanhar seu release é outra coisa que você deve analisar para aprimorar as técnicas de SEO na assessoria de imprensa digital.

Títulos funcionam a favor ou contra o release. Afinal,representam um fator atrativo para que as pessoas tenham vontade de ler o conteúdo.

Se você não pensa no título do conteúdo com cuidado e o elabora de qualquer jeito, talvez aí esteja um dos motivos da baixa quantidade de releases emplacados em veículos jornalísticos digitais, bem como no ranqueamento ruim no Google.

O título, com a presença da palavra-chave escolhida, é um dos pilares da produção de releases na era da assessoria de imprensa digital.

No entanto, elabore títulos atrativos, mas que não sejam sensacionalistas. Não esqueça que os mecanismos de busca se preocupam muito com a experiência do usuário. Ou seja, se seu título não tiver relação com o conteúdo do release, ele pode afetar de forma negativa o desempenho de seu trabalho com assessoria de imprensa.

4. Use a linguagem jornalística a seu favor

Outro aspecto das técnicas de SEO para lembrar na elaboração de releases é que o primeiro parágrafo deve conter a palavra-chave e a informação principal do texto.

Isso te faz lembrar do lide jornalístico, não é mesmo? Afinal, é no primeiro parágrafo que devemos responder às cinco perguntas básicas de qualquer notícia ou release: O quê, quem, onde, quando e por quê.

Leve essa ideia para o release digital e utilize a linguagem jornalística a seu favor. Não esqueça que o principal receptor da sua sugestão é o jornalista, que tem como base critérios de noticiabilidade para a publicação de conteúdos.

Um release que não se baseia na linguagem jornalística tem menos chances de emplacar no meio digital. E isso significa diminuir as chances do seu texto aparecer no Google, prejudicando a visibilidade da marca assessorada.

Utilize a palavra-chave como integrante do lide jornalístico. Por isso, a escolha deve ser feita com um olhar muito cauteloso e estratégico.

5. Use subtítulos

Outro aspecto imprescindível para aplicar SEO em releases é compreender a importância dos subtítulos ao longo do texto.

Os subtítulos permitem que o texto fique organizado por blocos de assunto, por exemplo. Isso evita que o conteúdo seja muito extenso e cansativo para o leitor, bem como facilita a elaboração do material.

Subtítulos organizam nossa rotina quando estamos elaborando um release, permitem que a gente mude de assunto e proporcionam aprofundamento em alguma temática relevante ou algum desdobramento de notícia, por exemplo.

Quando falamos de SEO em releases, os subtítulos ajudam o mecanismo de busca a entender qual é o assunto abordado no texto e de que forma ele é feito.

Além de ajudar nisso, os subtítulos deixam o release escaneável. O que isso quer dizer? O leitor pode “passar o olho pela tela” e identificar quais são os tópicos abordados em um determinado texto. Ponto para você.

6. Elabore conteúdos diferentes

Um dos princípios das técnicas de SEO é a originalidade no conteúdo. Ou seja, o mecanismo de buscas valoriza textos que não sejam replicados em diversos sites.

Como isso  afeta a elaboração de releases? Fácil. Se você estrutura um texto e dispara ele para diversos profissionais, é hora de ligar o alerta vermelho.

Imagine que seu release emplaca em 4 portais de notícia diferentes. O que vai acontecer é que as chances dele ranquear bem no Google diminuem consideravelmente. Afinal, ele vai aparecer replicado em diversos sites.

Qual a solução para driblar esse problema? Ser estratégico e investir um pouco mais de tempo para produzir releases diferentes para os portais que você vai disparar o conteúdo.

Essa ideia faz ainda mais sentido quando falamos que vale muito mais a pena escolher os jornalistas e portais com cuidado e olhar estratégico. Dessa forma, você consegue elaborar releases com conteúdo de qualidade e personalizado para cada veículo de comunicação.

7. Invista no termo multimídia

A última dica sobre técnicas de SEO e releases que selecionamos para este post tem a ver com algo importante no jornalismo digital: multimidialidade.

Diversos tipos de mídia beneficiam seu conteúdo no meio digital. Afinal, permitem que o material fique mais rico, diversificado e com mais informações úteis para o leitor.

Então, quando for elaborar o próximo release de seu cliente, inclua fotos, vídeos, áudios, infográficos ou gráficos. Esses recursos vão ser atrativos para os jornalistas e vão ajudar a emplacar o conteúdo nos veículos de comunicação digitais.

Além disso, quando indexados no Google, os conteúdos que disponibilizam algo além do texto tendem a ranquear melhor no mecanismo de busca, já que potencializam a experiência do usuário.

Portanto, valorize esses aspectos, mostre ao cliente que isso vai ajudar na saúde da empresa no meio digital e não tenha medo de estratégias de SEO. Elas são mais simples do que você imagina.

Dicas bônus para as técnicas de SEO na assessoria de imprensa

Além das 7 dicas sobre SEO em releases que selecionamos para este post, vamos aprimorar ainda mais a sua rotina e garantir que você seja um ótimo assessor de imprensa.

Thiago Castriotto traz outras informações para deixar o nosso post ainda mais completo.

  • Alinhe as expectativas

O primeiro bônus que trazemos para você tem relação com as técnicas de SEO e os resultados obtidos com serviço de assessoria de imprensa. De acordo com ele, é essencial ser transparente com seu cliente, para alinhar as expectativas sobre as estratégias.

“O SEO, além de ser o pilar principal da otimização orgânica, também traz benefícios a outras áreas primordiais do marketing, como conteúdo e assessoria de imprensa. Praticando o SEO, o assessor traz mais uma fonte de relevância à mensagem da marca. Uma entre muitas estratégias que podem ser combinadas.”, explica.

Para mensurar esse resultado de forma palpável, uma alternativa é contar com o auxílio de uma ferramenta profissional de clipping, como o NewsStream da Knewin. A partir do monitoramento de notícias, você consegue traçar um panorama estratégico das ações desenvolvidas para o cliente.

  • Una meios on e off

Além disso, Thiago também lembra de outro ponto que sempre abordamos aqui no blog: meios online e offline são complementares, não excludentes.

Quando falamos de releases na assessoria digital, compreenda que existem veículos de notícia tradicionais e digitais. Como unir tudo isso sem comprometer a rotina? A resposta é mais simples do que você imagina.

Existem muitas formas em que ambos podem trabalhar juntos. Um exemplo é usar a mesma linguagem e termos em ambas as plataformas. Tendo um call to action correto no offline, é possível persuadir o engajamento do consumidor a buscar por determinado termo no Google”, ressalta Thiago.

  • Uso de links

Por fim, saiba que o uso de links nos releases digitais para a continuação do conteúdo no site da empresa é uma possibilidade para potencializar o texto. No entanto, não esqueça de aplicar uma tag no follow nos links.

Por que fazer isso? Segundo Thiago, links transmitem relevância para a página de destino (o site de seu cliente). O problema é que, em releases, isso é caracterizado como SPAM, contrariando as diretrizes de SEO do Google.

A tag no follow é uma forma de mostrar para o Google que você está respeitando as regras. Lembre-se disso.

Para sempre ter acesso às informações do nosso post, não deixe de fazer o download do nosso infográfico 7 dicas práticas para aplicar SEO em releases. O material é gratuito!

2 comentário em “7 formas muito práticas de aplicar técnicas de SEO em releases

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *