comunicação institucional

Gestão da comunicação institucional: precisamos humanizar as marcas

Na assessoria de imprensa digital, muitos profissionais dão passos em falso quando falamos de gestão de comunicação institucional. Afinal, ainda acreditam que estratégias tradicionais bastam. No entanto, não é mais assim que funciona o jogo.

As regras mudaram. Não adianta mais o assessor de imprensa conversar com o público de interesse de maneira mecânica, fria e institucional. Isso não vai trazer resultados. Agora é preciso pensar em humanização para atingir os objetivos.

Humanização da marca é segredo para comunicação institucional digital

Comunicação institucional, na era da assessoria de imprensa tradicional, era algo que mantinha distanciamento do público de interesse, com linguagem fria e que tinha apenas o intuito de divulgar a marca do cliente e vender.

Hoje, isso não funciona mais. E não é difícil de compreender os motivos.

Estamos em um momento em que temos acesso a muita informação, e podemos escolher se queremos entrar em contato com o conteúdo ou não.

O público de interesse migrou dos veículos de notícia tradicionais para as mídias digitais. Nesses canais, as pessoas conseguem entrar em contato com conteúdos que realmente agucem a curiosidade e que tenham relação com os respectivos interesses pessoais.

O problema é que as marcas aproveitaram isso e trouxeram aquele discurso frio para as mídias digitais. O resultado? O consumidor rejeita o material, marca como SPAM, não assiste os vídeos e marca que não deseja ver mais os conteúdos no Facebook, por exemplo.

A solução para evitar que isso aconteça é investir em uma comunicação institucional humanizada. É importante mostrar ao consumidor que a marca é feita por pessoas e que, acima da venda de um produto ou da exposição de uma imagem, está a vontade de acrescentar informação útil ao dia a dia.

Como executar comunicação institucional humanizada no meio digital

Talvez a maior dificuldade na humanização da marca na comunicação institucional digital seja a ideia de que assessoria de imprensa tradicional ainda funciona.

Não adianta você procurar dicas para conquistar melhores resultados para seu cliente se ainda acredita que o release é a base de sua rotina. Isso só vai atrapalhar seu rendimento.

Para conseguir mostrar ao consumidor que a marca é feita por pessoas, está na hora de renovar seu olhar e entender que o jogo mudou.

Existe uma estratégia interessante para humanizar a comunicação institucional nas mídias digitais, engajar o público e conquistar novos potenciais consumidores.

Essa tática é conhecida como storytelling. Aqui no blog, já publicamos posts sobre esse assunto, sabia?

O storytelling pode te ajudar na conquista de resultados para seu cliente. Afinal, tem um poder de engajamento muito grande.

  • Storytelling ajuda a marca a se destacar no meio digital

O storytelling nada mais é do que a contação de histórias. Essa estratégia não é nova, mas poucos comunicadores sociais a utilizam no dia a dia profissional.

Essa estratégia tem uma boa potencialidade para alavancar a comunicação institucional e ajudar na conquista de resultados na assessoria de imprensa.

Muitas vezes, assessores deixam o storytelling de lado porque acreditam que não conseguem executar e que não têm tempo para a tática. Mas não é algo impossível. 

Em um post aqui no blog, nós mostramos 9 exemplos de storytelling. Já conferiu o artigo? Clica aqui.

É possível executar essa tática para comunicação institucional humanizada de várias formas: vídeos, animações, textos, podcasts, fotografias e campanhas no Instagram, por exemplo.

O importante é utilizar toda a criatividade, manter a mente aberta e entender que é fundamental mostrar ao público que a marca é feita por pessoas, que deseja acrescentar informação útil e que também enfrenta momentos desafiadores.

  • Storytelling e produção de conteúdo na assessoria

O storytelling permite que a marca tenha um olhar menos “frio e calculista”, aproveitando toda a potencialidade do meio digital.

Pessoas gostam de compartilhar vídeos que não pareçam institucionais. Um exemplo é o We can do IT, que consegue criar laços de reconhecimento em um material audiovisual de 1 minuto, que aborda mulheres no mercado da tecnologia. Quer algo mais poderoso do que isso?

Além de causar engajamento, a produção de storytelling é uma forma de potencializar a comunicação institucional porque permite que o assessor de imprensa construa conteúdos próprios para o cliente.

Ou seja, você não precisa depender de releases, jornais e follow-up. Isso é assessoria de imprensa digital.

O storytelling é apenas uma das formas de criar conteúdo para o cliente. Para conhecer outras alternativas, sugerimos o download do nosso e-book Produção de conteúdo: 7 formas de produzir conteúdo de qualidade na assessoria de imprensa digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *